terça-feira, 8 de novembro de 2011

Dilma anuncia em cadeia de rádio e TV programas para melhorar a saúde

A presidente Dilma Rousseff convocou hoje (8) a rede nacional de rádio e televisão para falar sobre os programas SOS Emergência e Melhor em Casa, ações na área de saúde anunciadas hoje, pela manhã, no Palácio do Planalto, em uma cerimônia com presença de governadores dos estados.


O programa SOS Emergência prevê parcerias com hospitais privados para melhorar o atendimento de emergência da população. "Vamos criar um novo padrão de qualidade para as pessoas que procuram as nossas emergências", disse a presidente no pronunciamento com duração de oito minutos.


Já o programa Melhor em Casa pretende garantir o tratamento de doenças já diagnosticadas em casa. A meta é que, até 2014, o programa tenha mil equipes de atenção domiciliar e 400 de apoio atuando em todo o país. As equipes multidisciplinares, formadas por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas, vão levar atendimento a casa das pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica.


No pronunciamento, a presidente reconheceu que os dois programas devem ter resultados no longo prazo e ressaltou que o governo está encarando um desafio grande no atendimento de emergência. "São programas importantes e de implantação complexa que não vão resolver da noite para o dia os nossos problemas".


Dilma discorreu sobre os números da saúde no Brasil, que, segundo ela, quando citados nas esferas internacionais, surpreendem os governantes de outros países. "O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que encarou o desafio de oferecer atendimento de saúde para todos".


Segundo ela, dos 190 milhões de brasileiros, 145 milhões dependem exclusivamente do SUS para obterem tratamento de saúde. Isso significa para o sistema de saúde, 1 milhão de internações e 500 milhões de consultas ao ano.


"Já ouvi algumas pessoas dizerem que é como enxugar gelo", disse a presidente ao se referir aos programas.


Fonte: Agência Brasil

Um comentário:

  1. Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, no ultimo dia 13 de setembro, mudança na gestão da saúde do estado, que agora será gerida por Organizações Sociais (OS). No Mato grosso, a crise na saúde afetas diversas cidades. Agora em outubro o pronto socorro de Cuiabá foi fechado por causa da chuva. Os hospitais estão trabalhando no limite. A privatização seria a melhor opção para a saúde dos brasileiros? Vamos debater esse assunto em uma rede social. A sua opinião é muito importante para nós! http://migre.me/66InD

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

stats

redes

    

Blog do médico paraense Waldir Cardoso dedicado a discutir sobre saúde, política e cidadania. Seja bem vindo/a

Vídeos

Vídeos

Waldir e Saúde no Brasil vídeo

Vídeos

Arquivo

Arquivo

Busca

Busca
Tecnologia do Blogger.

Categorias

Categorias

Estatísticas

Estatísticas

Contador

Contador de visitas

clustrmaps