sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Informe Técnico para manejo da Dengue

A Dengue tem sido um dos maiores problema de Saúde Publica do mundo, em especial no Brasil. No Estado do Pará não tem sido diferente, principalmente nos meses mais chuvosos. Embora a maioria dos casos (>90%), independente do sorotipo (1,2,3 ou 4) evoluam benignamente, os outros 10% complicam e se não houver manejo clínico adequado pode evoluir para óbito. A evolução para a forma grave independe do sorotipo ou da infecção ser primaria, secundária, terciária ou quaternária.



















Os serviços de saúde sejam públicos ou privados devem ficar atentos capacitando toda a equipe para cuidar adequadamente dos doentes de Dengue.



Os casos que agravam o fazem muito rapidamente. Como qualquer caso pode evoluir para gravidade, é fundamental que todos os casos de Febre Alta (Até 7 dias) e acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sinais/sintomas: Cefaléia, dor retroorbitária, mialgia, artralgia, prostação, exantema cutâneo, entre outros, sejam considerados como SUSPEITOS de dengue.


Leia aqui o Informe Técnico para manejo da Dengue completo.


Fonte: SESPA

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

stats

redes

    

Blog do médico paraense Waldir Cardoso dedicado a discutir sobre saúde, política e cidadania. Seja bem vindo/a

Vídeos

Vídeos

Waldir e Saúde no Brasil vídeo

Vídeos

Arquivo

Arquivo

Busca

Busca
Tecnologia do Blogger.

Categorias

Categorias

Estatísticas

Estatísticas

Contador

Contador de visitas

clustrmaps