quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Ato Médico é aprovado na CAS do Senado

Ato MédicoA Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou o substitutivo da senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) ao projeto que regulamenta oexercício da Medicina (PLS 268/2002). O Projeto de Lei que estabelece quais são as atividades privativas dos médicos também obteve, na semana passada, parecer favorável da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Nas duas Comissões, a aprovação ocorreu por unanimidade. O texto segue agora para o exame do Plenário do Senado.


“A regulamentação da medicina foi aprovada garantindo o direito das profissões da área da saúde, não impondo restrições às atividades dos demais. Vamos continuar trabalhando em equipe para oferecer à população brasileira uma assistência de qualidade, seja nos postos de saúde ou nas unidades hospitalares”, avaliou Salomão Rodrigues, coordenador da Comissão Nacional de Regulamentação da Medicina do Conselho Federal de Medicina (CFM).


Na análise da relatora Lúcia Vânia, o texto responde à demanda legítima da categoria médica de ter o campo de sua atuação definido legalmente e, ao mesmo tempo, não conflita com a área de atuação das demais categorias profissionais de saúde já regulamentadas. Outros parlamentares manifestaram apoio à matéria: o senador Cyro Miranda (PSDB-GO) recordou que o tema vem sendo debatido há mais de 10 anos no Congresso Nacional. Da mesma forma, o senador Paulo Davim (PV-RN) considerou falsa a ideia de que existiria uma “guerra santa” entre os diversos profissionais de saúde.


Das 14 profissões de saúde no País, a medicina é a única que ainda não tem o seu campo de atuação delimitado e regulamentado em documento legal. Apesar de ser profissão muito antiga, as leis que tratam de seu exercício não cuidam de determinar qual a área de atuação do médico nem quais as atividades que devem ser exercidas exclusivamente por médicos. O texto aprovado lista procedimentos que só poderão ser realizados por médicos, como a aplicação de anestesia geral, cirurgias, internações e altas. Também ficam restritos aos médicos diagnósticos de doenças e decisões sobre o tratamento do paciente. Veja o Relatório da senadora Lucia Vânia aprovado na CAS hoje.


Ato médico 2Parabenizo todos os colegas que participaram de mais esta etapa na regulamentação da nossa profissão, particularmente, o Dr. Salomão Rodrigues coordenador da Comissão do Ato Médico. Abraço também meus colegas da Comissão de Assuntos Políticos e nosso assessor parlamentar Napoleão Puentes incansáveis nos corredores do Senado. Destaco também o esforço de colegas da base e militantes das mídias sociais como Marcelo Caixeta que articulou um grupo de médicos e estudantes de medicina para se deslocarem de Goiânia até Brasilia no dia 12.12 e hoje. É um exemplo da sinergia necessária entre a base a as entidades médicas. Por fim cumprimento as entidades médicas do Distrito Federal, particularmente, o Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SINDMEDICO) que disponibilizou transporte até o Senado. Sem os médicos e estudantes de medicina brasilienses encher as salas de Comissões do Senado seria mais difícil. Parabéns a todos em mais este passo! Agora vamos ao Plenário do Senado!

Fonte: CFM Foto: DM                               

2 comentários:

  1. Parabéns a todos por esse avanço, mas nao podemos deixar de destacar o empenho do Dr Salomão ,incansável e extremamente competente .Mostrou aos senadores a ma Fe dos que são contra o nosso projeto .Será que vai dar tempo de ir a plenário ainda esse ano ,Waldir?

    ResponderExcluir
  2. Não, Tilma. Só ano que vem.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

stats

redes

    

Blog do médico paraense Waldir Cardoso dedicado a discutir sobre saúde, política e cidadania. Seja bem vindo/a

Vídeos

Vídeos

Waldir e Saúde no Brasil vídeo

Vídeos

Arquivo

Arquivo

Busca

Busca
Tecnologia do Blogger.

Categorias

Categorias

Estatísticas

Estatísticas

Contador

Contador de visitas

clustrmaps